segunda-feira, 31 de março de 2008

Não é facil...



Não ,não é nada fácil..sentirmos assim o coração pequenino,...

Senti lo nas nossas mãos,...pois no peito parece não haver espaço suficiente para ele...para tudo, que nele anda...gira ..rodopia..eu sei lá..

Não tem sido fáceis ,estes dias..mesmo o sol brilhando lá fora, aqui...tudo parece ainda envolto na neblina...sem se conseguir ver muito mais além...

Continuo á espera...embora esta espera se torne ,um pouco mais fácil, porque sinto a tua mão na minha, que me ajuda a segurar no meu coração...que teima em não serenar...

É bom sentir que, com um simples olhar me entendes...um simples abraço me confortas...

sem palavras ..me dizes tudo que preciso ouvir...

Obrigado por estares aqui...comigo nesta espera...

sexta-feira, 28 de março de 2008

Silêncio...

Um silêncio que me aperta o peito..
que não me deixa respirar ....

Que magoa só de pensar...

As palavras ficam assim caladas..esquecidas...

Queria poder escrever ou descrever
este aperto...que me sufoca...

Mas eu sei que enquanto não serenar..
não vou conseguir...

Terei então de ser como este riacho que corre ou percorre o seu curso..
tranquilo..ou pelo menos o mais tranquilo possível...para poder passar essa tranquilidade a quem mais que eu ..precisa...

Espero poder dizer,....ssshhh! já passou....
foi só um susto....um grande susto...

Estou á espera que passe, para poder respirar fundo...sem que faça doer..
e seguir tranquila como este riacho, ...só me resta esperar....

Que passe...que passe...

sábado, 22 de março de 2008

É tempo...











....de primavera...de pascoa...
de renovação....
Renovai o coração dos homens.....
Boa pascoa

sexta-feira, 21 de março de 2008

Porquê?...

....porquê usar os filhos..sim os nossos filhos para atingir o nosso parceiro...
da forma mais baixa..ferindo onde mais doí...porquê?..
Este é um assunto que me tem vindo a perturbar...muito sinceramente...
há já algum tempo...
Não consigo entender como será possível alguém que supostamente ama os seus filhos, pegar pura e simplesmente neles e usa-los como armas de arremesso, como se fossem bala para canhão,ou até mesmo bala e canhão, para ferir, magoar...quem por uma razão ou outra deixou de amar...querer ..partilhar...a vida em comum?...
Porque não tentar aceitar(sei que deve ser difícil, mas pelo menos tentar..)que tudo tem o começo...um durante...e ás vezes um fim....
E quando esse fim chega , ás vezes anunciado, outras não esperado...que se tente pensar que o mais importante é sempre o que fica desse tempo em comum...os filhos... os bons momentos(quando os há...)...e não a casa , o carro , os bens, ou males,não sei...
Viver de amarguras e para amargurar os outros não é vida...é talvez uma forma de egoísmo...não sei , se calhar estou errada..é a minha forma de ver(do lado de fora ,eu sei..)..
E aqueles pequenos seres...que é feito deles...as vezes escondidos...para não serem usados..
outras vezes nem se dão conta de como estão a ser usados(pois são tão pequeninos)...
Mais tarde como será?..Será que eles não nos vão questionar pela forma como foram usados?...
Será que nos vão perdoar pelo que fizemos ,de cabeça quente...mas mesmo assim dizendo que fazemos tudo a pensar no bem deles...para bem deles... será?..
Eles crescem...e como diz o ditado , " verdade é como o azeite ,vem sempre ao de cima"
E essa verdade..será a nosso favor..a favor deles...ou será que o "veneno" plantado não vai servir para nos ferir?...
Sei que numa separação, existem sempre dois...um ás vezes mais que o outro....mas são dois..os "culpados" se assim se pode chamar..e existem os inocentes....
Vamos pensar neles ...pelo menos desta vez...

sexta-feira, 14 de março de 2008

O Sol e a Lua


Ontem em conversa com uma amiga,(via msn) com quem á muito não falava,perguntei...
-Então como vão os amores(visto que da ultima vez que nos falamos ela estar entusiasmada com a ideia do casamento)..quando ela me respondeu,...
-As vezes ...nem sei...ás vezes bem.... outras nem por isso...........

Entretanto a net foi-se abaixo(sim porque também tem luas..) e ficamos com a conversa a meio..
Mais tarde enviou-me um sms(não vai de uma forma vai de outra..) no qual dizia, passo a transcrever:


Certo dia uma Estrelinha que brilhava no céu, virou-se para o Sol e perguntou:
-Oh Sol tu que és tão bonito e brilhas tanto, porque não te casas com a Lua?
-Eu? Casar com aquela p...., que anda sempre na noite, de quarto em quarto e ás vezes aparece cheia?
A Estrelinha foi embora um pouco triste, vai ter com a lua e pergunta:
-Oh Lua tu que estás tão solitária , porque não casas com o Sol?
-Eu? Casar com aquele ca.....ão que demora 12h a pôr-se e outras 12h a vir-se?!.....


Isto fez-me lembrar uma outra historia.
Lembro-me de ouvir a historia do Sol e da Lua...
Na criação do mundo, Deus determinou que , apesar de se gostarem muito ..Sol e Lua ficariam separados....
A Lua nunca se conformou, por isso o seu aspecto de tristeza, apesar de ter as Estrelas por companhia, que lhe foram enviadas pelo Sol, como sendo pedacinhos dele mesmo.
Já o Sol, passa a maior parte dos dias alegre, para ver se consegue alegrar a sua amada; embora de vez em quando, as saudades da Lua sejam muitas e então aí ele se esconda por detrás das nuvens para sofrer sozinho, sem que ninguém o veja.
Então ouve alguém que conhecendo a história dos dois pediu para que Deus reconsidera-se...E assim foi...mas apenas lhes foram concedidos uns breves momentos de vez em quando...o tal chamado eclipse, no qual o Sol se põe em cima da Lua...num abraço de saudade eterna ...que não cedo não voltam a partilhar... mas sempre que podem aproveitam todos os minutos... segundos...como se fossem os últimos...

Será que não deveríamos fazer o mesmo?..viver todos os bons momentos ,como se fossem mesmo os últimos...

PS:Quanto á minha amiga não sei o que quis dizer com o sms, talvez estivesse em quarto minguante...
mas logo de seguida (tenho certeza)vem uma fase melhor, beijinhos pra ti...

quarta-feira, 12 de março de 2008

Estou feliz...diz ela...


Hoje, fui buscar a Inês, como de costume...

Chegou ao pé de mim com um sorriso de orelha a orelha

Perguntei então - o que foi?

Ao que ela respondeu - nada, ...estou feliz!

Estás feliz ,então conta lá porquê...


-Olha mãe !! sabes, hoje fizemos um trabalho para o dia do pai!

Ah! então era isso, pois ,tão simples quanto isso...


-Queres ver mãe?!..tu não dizes nada ao pai, pois não?

-Claro que quero ver...e não , não digo nada ao pai..


Era simplesmente uma carta feita por ela com palavras dela para o pai...

claro que tinha também um desenho para acompanhar, sem esquecer o respectivo

envelope com selo de sua autoria também...


As palavras carinhosas que lhe dedica, o gosto com que fez tudo ..

era tudo o que ela precisava para se sentir assim ,feliz..


A felicidade estampada no seu rosto, dizia tudo..

estava feliz ..


Porque é que nós adultos pedimos sempre mais...

se basta tão pouco a uma criança para se sentir feliz...
Beijo filha para ti...

Ás vezes...




Ás vezes sinto-me mar...
que te envolve, quando em mim vens mergulhar..

Ás vezes sinto-me sol...
que te aquece o rosto, cada vez que te afago...

Ás vezes sinto-me luar...
nas noites mais calmas,em que te guardo os sonhos...

Ás vezes sinto-me a musica...
que te alegra os dias, que te faz cantar...

Ás vezes sinto-me abrigo....
quando em mim vens descansar...

Ás vezes sinto-me o sal...
que te tempera,dá mais sabor á vida...

Ás vezes sinto-me o livro...
onde escreves,onde lês a nossa historia...

Ás vezes sinto a minha pele...
que tatuas-te,com teus dedos ardentes de desejo...

Então aqui me consumo, nesse fogo...nessa dança...
destes corpos ..nestas bocas,.. sedentas..avidas de prazer...

Ás vezes...eu sinto-me....
mas és tu quem me faz tudo isto..SER..

terça-feira, 11 de março de 2008

Ai !.....


Como eu queria ,
sentir o teu toque, nesta chuva que cai..
afagar-me o rosto, simplesmente roçar-me a pele..

Como eu queria,
sentir teu cheiro,trazido pela brisa da manhã...
e deixar que se entranhe em mim..

Como eu queria,
sentir tua presença, nos sons da natureza...
que me envolvem num abraço...

Como queria,
olhar-te nos olhos,neste escuro que está o céu...
e poder encontrar-te...

Como eu queria..

segunda-feira, 10 de março de 2008

sábado, 8 de março de 2008

De dentro...


...não sei o que vem, nem para onde vai..
só sei que aqui não quer ficar..
Seja o que for ..bom ou mau..
isso já não sei..
assim como não sei o será...
mas o que tiver de ser ...será..
Será?,..mas será mesmo que não o deixo aqui ficar..
Quer sair...devo deixar?..Acho que sim..
Vou deixar...mesmo sem nexo...mesmo sem razão ..
não o vou deixar aqui..isso é que não!..
Então vai,..devagar..bem devagarinho ...
sai..sai ..vai de mansinho..
para não ferir..para não magoar...
sai, sai, daqui..vai pra outro lugar..
Mas pra onde ,perguntas tu, pergunto eu...
não respondo...isso não sei responder...
mas sai...sim vai..deixa-me aqui..
vazia..a pensar..no sentimento..
ou será tormento...já não sei..
só sei que não te quero aqui dentro..
Por isso,sai..vai ..e deixa-me ficar...

quinta-feira, 6 de março de 2008

Muito mais...





All you have to do is
Close your eyes and just reach out your hands

And touch me hold me close
Don't ever let me go


Then you couldn't make things new
Just by saying I love you


With ..love..

O teu olhar..


Quando te toco com o olhar..
e o teu olhar toca em mim...
Fico assim...leve como uma pena..
Tu pões-me fora de mim...
Consigo levitar...
Levantar voo ..voar..
P'ra longe , bem longe...
E sem vontade de voltar...
Eu volto...aqui..
porque sei ,que aqui estás...
Ao meu lado...ao pé de mim...
E é tão bom regressar...
Mesmo sem ter saído d'aqui...
Tudo isto,com um toque de olhar..

Uffaa! cheguei...


...finalmente ..
Cheguei de uma viagem ,que pensei não ter mais fim..
Cheguei cansada ,muito cansada,...
como já vem sendo costume destas minhas viagens...
Estas viagens que faço sem sair do lugar...melhor dizendo da cama..
mas que me deixam exausta....
Viajei por muitos lugares..já não me lembro quais...
vi muitas pessoas... mas só me lembro de uma...
ou melhor, de ter juntado duas numa só(esquisito ,não é?)
é verdade juntei a minha mãe com a mãe de alguém...
(e que mesmo não sendo minha mãe ..tratei como se fosse..)
e fiz uma pessoa só...
Continuei viagem, e continuo sem saber por onde...
mas cheguei ...com uma "neura"...ainda bem que já passou..
porque quando não passa...nem me aturo a mim mesma...
Quanto as estas viagens..melhor dizendo ...sonhos...
gosto mais de os ter acordada...pois sempre me lembro deles..
nem que seja por pouco tempo..e também os consigo conduzir...
ou pelo menos tento...embora haja alguns..que não se deixam levar por mim..
sendo eles a levar-me...o que também é bom..

Já por casa..e de pés no chão...

quarta-feira, 5 de março de 2008

"Recados da Mãe"


Ontem devorei(sim é esta a palavra certa..) um livro..
Um livro que comprei não para mim mas para oferecer á minha princesa..
Hoje vou falar sobre ele...achei-o de uma ternura...que me arrepiou..
Conta a historia de duas irmãs,(ainda muito pequenas uma de 10 anos e a outra de 6 anos ,apenas) da sua cumplicidade e da capacidade,para enfrentarem a mais dificíl situação das suas vidas...a perda da mãe...
O carinho entre as duas,o instinto protector da mais velhinha para com a irmã, sempre mais frágil, de choro fácil, por não ter a capacidade de lidar com a falta da pessoa a quem ela mais amava...a mãe..
A mais velha por sua vez, amadureceu de tal forma que sempre que a situação o pedia
ela saltava com todas as forças para proteger a irmã... de tudo e de todos...
Com toda a ternura, contava-lhe os sonhos que tinha com a mãe... sonhos esses, que ela inventava(sem que a pequenina soubesse)..para assim transmitir mais segurança á irmã...pois costumava dizer-lhe que eram RECADOS DA MÃE...
Sempre que tinha alguma duvida a pequenina pedia para que a irmã perguntasse á mãe,durante o sonho..já que ela dizia não conseguir sonhar com a mãe...
A irmã sempre teve resposta para as suas duvidas, apesar de ela mesma também as ter..
Um amor assim não tem fronteiras, nem do tempo nem do espaço...
Apesar de mais tarde se virem a separar fisicamente...o amor..a cumplicidade..continuou...dando força ás duas para realizarem os seus sonhos...
Á mais velha, o de ajudar as crianças órfãs e á mais nova de ter uma casa cor de rosa(tal como elas haviam sonhado para elas e para a mãe)construir um lar...

Lembro-me de quando era criança,dar comigo a pensar que isto me poderia acontecer...
lembro também que era um pensamento que sempre tentei afastar...porque só de pensar..
bom ..ainda hoje nem quero pensar...acho que me foge o chão..
Sei que pode ser disparate da minha parte, mas resolvi oferecer este livro á minha filha, pelo simples facto de que, um dia destes me possa acontecer alguma coisa menos boa(não forçosamente a morte)e como sei que ela é muito sensível...gostaria de a sentir um pouco mais preparada...se bem que para algumas coisas da vida nunca estamos preparados...mas foi a pensar no bem dela que o fiz..
Tudo que é feito por nós mães ...tem um propósito...o bem dos nossos filhos...
Aquela mãe ao ver o amor imenso das suas filhas..deve ter descansado bem mais tranquila...

Só posso dizer que hoje, estou com umas olheiras de todo o tamanho(pois é assim que fico quando choro baba e ranho..)mas valeu a pena ...é um livro que me fica no coração....

Com um sorriso de ternura no olhar...


PS: a autora deste livro é
Maria Teresa Maia González

terça-feira, 4 de março de 2008

**O ÚNICO DEFEITO DAS MULHERES**




Quando Deus fez a mulher, já estava a trabalhar há seis dias consecutivos.

Apareceu um anjo que lhe perguntou:
'Deus, porque estás a perder tanto tempo com esta criação?'

Ao que Deus respondeu:
'Já viste a minha lista de especificações para este projecto?

Ela tem que ser completamente lavável, mas sem ser de plástico, tem mais de 200 partes móveis, todas substituíveis, e é capaz e sobreviver à base de coca-cola light e restos de comida, tem um colo capaz de segurar em quatro crianças ao mesmo tempo, tem um beijo capaz de curar qualquer coisa desde um arranhão no joelho a um coração ferido e faz isto tudo apenas com duas mãos.'

O anjo ficou estupefacto com estas especificações.

'Só duas mãos!? Impossível! E esse é apenas o modelo normal?
É muito trabalho só para um dia. É melhor acabares só amanhã.'

'Nem pensar', protestou Deus.

'Estou quase a acabar esta criação que me é tão querida. Ela já é capaz de se curar a si própria quando fica doente e consegue trabalhar 18 horas por dia.'

O anjo aproximou-se e tocou na mulher.
'Mas fizeste-a tão macia e delicada, meu Deus'.

'Sim, mas também pode ser muito resistente. Nem fazes ideia o que ela pode fazer e aguentar.'

'E ela vai ser capaz de pensar?' perguntou o anjo.

'Não só é capaz de pensar como é capaz de negociar e convencer'

O anjo então reparou num pormenor e tocou na cara da mulher.
'Ups, parece que tens uma fuga neste modelo. Eu disse-te que estavas a tentar fazer demais numa criatura só.'
'Isso não é uma fuga, é uma lágrima.' 'E para que é que isso serve?' perguntou o anjo.

'A lágrima é o seu modo de exprimir alegria, pena, dor, desilusão, amor, solidão, luto e orgulho.'
O anjo estava impressionado.
'És um génio, Deus. Pensaste em tudo.'
E de facto as mulheres são verdadeiramente espantosas.

Têm capacidades que surpreendem os homens.
Carregam fardos e dificuldades, mas mantendo um clima de felicidade, amor e alegria. Sorriem quando querem gritar.

Cantam quando querem chorar.
Choram quando estão felizes e riem quando estão nervosas.
Lutam por aquilo em que acreditam e não aguentam injustiças.
Não aceitam um 'não' quando acreditam que existe uma solução melhor.
Prescindem de tudo para dar à família.
Vão com um amigo assustado ao médico.
Amam incondicionalmente.

Choram quando os seus filhos são os melhores e aplaudem quando um amigo ganha um prémio. Ficam radiantes quando nasce um bebé ou quando alguém se casa. Ficam devastadas com a morte de alguém querido, mas mantêm a força além de todos os limites. Sabem que um abraço e um beijo pode curar qualquer desgosto.

Existem mulheres de todos os formatos, tamanhos e cores.

Elas conduzem, voam, andam e correm ou mandam e-mails só para mostrar que se preocupam contigo.
O coração de uma mulher mantém este mundo a andar.
Elas trazem alegria, esperança e amor.

Dão apoio moral à sua família e amigos.
As mulheres têm coisas vitais a dizer e tudo para dar.

NO ENTANTO, EXISTE UM DEFEITO NAS MULHERES...

* É QUE ELAS SE ESQUECEM CONSTANTEMENTE DO SEU VALOR!


Recebi por mail, resolvi por aqui, para que de vez em quando
nos possamos lembrar do nosso valor...

segunda-feira, 3 de março de 2008

A ti...


Sinto-te dormir..
nas madrugadas de silêncio
Roubo-te beijos em sonhos...
São os meus tesouros, escondidos pelo luar
Não me vês?,.. não me sentes?..
Eu estou aqui...
Sinto-te,..sinto-me..
Sei o gosto do teu beijo
esse beijo que nunca me darás...
Sinto o teu abraço,..
que me aquece...
São desejos escondidos
são loucuras...
E eu sinto-te dormir..

Não sejas mau pra mim...



é verdade....
á quanto tempo eu não ouvia isto...
Hoje pela manhã, de volta a casa depois de deixar os miúdos na escola,
vinha eu no meu carro quando, na rádio toca esta musica...
Sim eu gosto de cantar..mas acho que mesmo aqueles que não gostam, ao ouvir esta
musica se deixam levar..e quando dão conta já estão a dizer, ou melhor a cantar...
Não sejas mau pra mim...acho que é daquelas musicas, que quer queiramos, ou não
nos fazem cantar..ou trautear..como queiram...
Fica no ouvido ...apesar de se terem passados mais de vinte anos...
á musicas que ficam....as vezes pela letra,outras pela musica...
Esta é uma das que fica, ou não é?
Bom pelo menos para mim ficou...
Achei piada ao locutor da radio dizer para a colega do lado...
Já estou a ver o pessoal nos seus carros a cantar...NÃO SEJAS MAU PRA MIM OHOO OHOO HOOOO!...
E não é que acertou, pelo menos da parte que me toca...
aqui fica para quem quiser recordar..
porque recordar também é bom, não acham...

domingo, 2 de março de 2008

As palavras que nunca te direi...


...è o titulo de um livro, sim eu sei...
Hoje passeando no meio dos livros, a procura de um em especial...
(pois já sabia o que queria..)encontrei este...que eu já li e re-li...
escusado será dizer que adorei...
Dei comigo a pensar,não teremos todos nós algumas dessas palavras por dizer?..
Palavras silênciadas...caladas..abafadas...á muito ou pouco tempo por nós..
Palavras que por um motivo ou outro, não fomos capazes de as dizer...
muitas vezes arrependidos por não o fazer..
Palavras caladas,... ou ditas em silêncio..um silêncio que só nós conseguimos compreender..(ou as vezes nem nós o conseguimos )..
Palavras arrependidas...esquecidas...palavras essas que nunca serão ditas,portanto
nunca serão ouvidas...senão no silêncio delas mesmas( ou no nosso..)
Mas o silêncio das palavras,por vezes fala mais alto..mais alto que elas mesmas...
Será que o conseguimos ouvir?..,entender?..até mesmo responder?..
Ás vezes ao silêncio ,respondemos com silêncio...
E assim nada dizendo, ficam as palavras por dizer..
Ás vezes é por falta de coragem,outras é mesmo por falta de palavras...
Mas "palavras leva-as o vento", sempre o ouvi dizer...
Por isso aqui fica o silêncio das palavras que não foram ditas..
Logo são palavras por dizer..



PS: do livro ..gostei muito,apesar de gostar de finais felizes..
mas a vida é mesmo assim..á finais felizes e outros que achamos...
que poderiam ser diferentes...