quarta-feira, 23 de abril de 2008

Olhando...









Olhando o rio correr,

meus pensamentos corriam também,

velozes...pra longe...

Acolhendo a chuva que caí, no seu leito sereno,

iluminado por pontos de luz

que mais parece um manto de estrelas,

caídas do céu cinzento,que cobre a cidade,

que dorme, descansa, para um novo amanhecer.

Olho lá fora a cidade, o rio...

Procuro-te, nas margens do rio...

Espero...quero te ver...

O dia amanhece, o manto de estrelas,

deu o seu lugar no leito do rio,

aos raios de sol, que aquecem de novo o dia,

a cidade,.. as gentes que correm lá fora.

Continuo á procura,..não te encontro,..onde estás?!

Não te vejo no meio da gente que passa,

nas margens d'um rio que corre calmo, sereno...

Com o brilho do sol espelhado no rio,

espero-te,...abraço-te,...

na lembrança de um sorriso,..

te acolho,..te aconchego,..te afago,..

para de novo te deixar ir,

no pensamento que já vai,

juntamente com o leito do rio,

que corre calmo,..sereno...

4 comentários:

Patti disse...

Quem procura sempre encontra.

de dentro pra fora.... disse...

Será!?...és capaz de ter razão,...ás vezes encontramos fora de horas,...mais vale tarde que nunca..




(cá pra nós,eu encontrei, não nas margens do rio, mas encontrei)

Vida de Praia disse...

Que bonito e poético!

de dentro pra fora.... disse...

bonito ou não, são sentimentos...que ás vezes passam por mim..