terça-feira, 27 de maio de 2008

O ciume...








(isto ainda na sequência do post anterior, pois no fundo é disto que trata a historia)


Mas afinal o que é o ciume!?

O tempero do amor!, será!?


Apesar de o ciúme parecer ser uma tentativa inconsciente de preservar e proteger o sentimento "amor", ele frequentemente dá liberdade a sentimentos extremamente desagradáveis, como a raiva, a vergonha, o medo da perda, e até reacções violentas.


O ciúme vem de dentro da nós e está ligado à baixa de auto-estima e à insegurança, de cada um...


O ciúme é nada mais nada menos que um sentimento voltado para quem o sente, e representa o medo de perda do outro ou da sua exclusividade sobre ele.


A forma mais comum do ciume, e quando a pessoa se vê excluída ou ameaçada na relação com o outro.


Mas quando se começa a sentir angústia , instabilidade, insegurança e fragilidade na relação, aí a pessoa começa a sentir um "estado de tensão" permanente.

Começa então a procurar continuamente a comprovação das dúvidas, pode até tornar-se agressiva .


Mas pior ainda é quando a desconfiança destas pessoas dá lugar a uma certeza que só existe nas suas cabeças, de que estão a ser traídas ou até mesmo a ser abandonadas ,isto pode levar a extremos de agressividade, levando muitas vezes a homicídios passionais.


Há também quem diga que a ausência de ciúmes seria muito pior, pois poderia indicar indiferença e rejeição.


Portanto há que haver peso e medida; saberemos nós ter esse peso e essa medida!?


Os ciumes não são nada mais nada menos do que um medo, que se sente de perder aquilo que não temos certeza de possuir..


"O ciumento passa a vida á procura de uma incerteza, cuja descoberta, lhe destroi a felicidade"


Haziel

8 comentários:

Patti disse...

Não gosto de ciúme, inveja e dos seus familiares.

E os portugueses são ricos em todos.

Vida de Praia disse...

Concordo plenamente contigo: muitas vezes os ciúmes têm mais a ver com o próprio, a insegurança e frágil autoestima de cada um, do que propriamente com o comportamento do outro.

LeniB disse...

Como tudo na vida, também o ciúme tem de ser doseado. Quando este transborda, dá lugar às mais caricatas e constragedoras situações. Porém, nem sempre o ciúme é sinónimo de baixa auto-estima. Pode mesmo ser antes um sentimento de posse...lá estou eu a parvar!!!!
bjs

Coragem disse...

Sentir um pouquinho de ciume, até considero que seja saudável...
Desde que seja fundamentado claro.

Exageros é doença, e o que não falta por ai são doentes, daqueles que deitam os foguetes, veem o fogo e ainda apanham as canas.

De um homem ainda se entende, porque não me imagino a partilhá-lo com ninguém...
E quando esses ciumes são com amizades?
O querer a amiga(o) só para elas e fazer cenas se essa pessoa tem uma relação de amizade com mais alguem.

enfim, há pessoas para tudo.

Beijito

1/4 de Fada disse...

Detesto os ciúmes... Acho que, em geral, só sente ciúmes quem não tem confiança em si e nas relações que constrói. É das poucas coisas em que sou mesmo radical, mas reconheço que é um defeito.

D.Antónia Ferreirinha disse...

O ciúme por norma está associado à falta de confiança, quer no próprio quer no outro.
e se houver motivos para desconfiar os ciúmes aumentam com certeza.
Eu já fui ciumenta, e passei de um oitenta para um oito,hoje quase não o sou a não ser em situações muito pontuais.
Ciúme em excesso é doença.
BEIJINHO

BlueVelvet disse...

O ciúme é um sentimento terrível que faz muito mal a quem o sente.
Tenho pena das pessoas muito ciumentas porque sofrem muito. Sofrem mais elas do que os outros.
É além disso sinónimo de falta de confiança em si próprio e no outro, e sem confiança não há relação que resista.
Beijinhos e veludinhos azuis

de dentro pra fora.... disse...

Pois concordo com vocês, o ciume é um sentimento tão mesquinho,(principalmente se é em excesso) ainda bem que não me identifico com esse sentimento...

Amar, è sinónimo de perdoar , seguir em frente...