terça-feira, 1 de julho de 2008



Uma luta desleal ,assim eu o achava,mesmo sem saber para quem,.. vinha sendo travada á já algum tempo...

-Vá lá, deixa-me ir!..

-Não!..mas porquê que eu te hei de deixar ir!? ...

-Ora, porque sabes que vai ser melhor assim....

-Mas eu sei que se te deixar ir as outras vão querer ir também, feitas malucas tresloucadas, por aí fora ...assim desalmadamente,...e eu não quero...

-Mas não queres porquê?..vai ser melhor vais ver,...vá lá, deixa...

Perante tanta insistência, baixei armas, ...rendi me...

-Ok, ganhas-te, vai...

E ela foi, mas não foi só...tal como previa, vieram todas as outras atrás, e não eram poucas as danadas..estavam mesmo á espera de poderem saltar, rolar cara abaixo....

E assim foram descendo, umas atrás das outras, num compasso descompassado, foram caindo uma atrás d'outra e mais outra...pareciam loucas enraivecidas, pelo tempo de cativeiro a que eu as havia condenado...

Eu fiquei á espera,...que se cansassem e parassem de correr,...

de rosto lavado, pela agua mais pura, esperei que o tempo me enxugasse as marcas que elas deixaram para trás, não sei o tempo que passou, mas passou...

-Tinhas razão, disse-te eu, estou bem melhor...quem sabe amanhã melhor ainda...isto passa, vai passar...

Por vezes a melhor estratégia é bater em retirada, perder uma batalha não significa perder a guerra, amanhã estarei pronta para a próxima(assim o espero)....que venha ela...eu cá estarei...

À dias assim...

.

10 comentários:

Patti disse...

É como dizes no teu último parágrafo; às vezes mais vale perder uma batalhar do que deitar tudo a perder, e porque desabafar, chorar, deitar fora, vai dar espaço a pensar melhor.
Outro dia virá.
Beijinho para ti

Patti disse...

Ah e esqueci-me de dizer, tu cá estarás e nós também, para o que precisares.

1/4 de Fada disse...

Eu raramente choro... A última vez que o fiz foi por uma insignificância tão pequena que fiquei espantada! Foi assim como se as comportas de um dique se abrissem e a água viesse de enchurrada, sem nada que a pudesse parar! mas como tu dizes, às vezes é preciso e faz bem...

Coragem disse...

Há mesmo dias assim, sem duvida, e tantas são as vezes que nem se faz ideia porquê!

Sentes-te melhor?
Espero que sim, se precisares de alguém que saiba escutar as desalmada...Estou aqui!

Beijinho carinhoso

de dentro pra fora.... disse...

Patti

Obrigado, eu sei que vocês estarao ai para me ouvir através do que escrevo,...só por si já serve de consolo...obrigado.

de dentro pra fora.... disse...

1/4

Já somos duas...mas quando se acumulam...a mais pequena coisa as faz rebentar, as vezes fico zangada comigo mesma, pois na altura não haveria razão para tanto, o "bom" é que ficamos mais leves..

de dentro pra fora.... disse...

Coragem

Obrigado,como disse isto acaba por fazer bem, estou um pouco mais leve, e também não sou de me deixar levar por lamurias...já as limpei, sequei, enxotei daqui pra fora, amanhã quero ver o sol com nitidez, sem nada a turbar-me a vista...
obrigado pelo carinho trazido pelo beijo...

Pitanga Doce disse...

Volto logo com calma.

beijos e há muito que se diga...

LeniB disse...

Nestes dias o melhor a fazer é deitar as lágrimas todas que estão cá dentro para fora.
São apenas dias...
Tudo de bom para ti!!!
bjs

BlueVelvet disse...

Agora que a enxurrada passou espero que estejas de alma lavada, e sorriso nos lábios.
E se não for o caso, cá estamos para te ler.
Nós, as vizinhas:)))
beijinhos e veludinhos azuis