terça-feira, 23 de setembro de 2008

É sempre bom...

.







Estava a precisar de fazer uma faxina em mim...



Deitar fora alguns pensamentos indesejados , lavar alguns tesouros que andavam meio enferrujados.

Então tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais!

Deitei fora alguns sonhos, algumas ilusões...

Papeis de embrulho que nunca usei, sorrisos que nunca dei; deitei fora a raiva e o rancor das flores murchas que estavam dentro de um livro que nunca li.



Olhei para os meus sorrisos futuros e para as minhas alegrias pretendidas...

Coloquei-os num cantinho bem arrumadinhos.



Fiquei sem paciência!..



Tirei tudo de dentro do armário e fui deitando pro chão: paixões escondidas, desejos reprimidos, palavras horríveis que nunca queria ter dito, mágoas de um amigo, lembranças de um dia triste..



Mas lá também havia outras coisas e belas !!!



Fui me encantando e distraindo, olhando para cada uma daquelas lembranças.

Um passarinho cantando na minha janela..

Aquela lua cor de prata, o pôr do sol...



Sentei-me no chão para poder fazer as minhas escolhas.



Deitei directamente no saco do lixo os restos de um amor que me magoou.

Outras coisas que ainda me magoam, deixei-as num canto para ver o que farei com elas,

se as esqueço ali mesmo, ou se as mando para o lixo.



Peguei nas palavras de raiva e de dor que estavam na prateleira de cima, pois quase não as uso,

e deitei-as fora também no mesmo instante!



Então fui aquele cantinho, naquela gaveta onde guardamos tudo o que é mais importante: o amor, alegria, os sorrisos, um dedinho de fé para os momentos em que mais precisamos...



Como foi bom relembrar aquilo tudo!!!



Recolhi com carinho o amor encontrado, dobrei direitinho os desejos, pus um pouco de perfume na esperança, passei um paninho na prateleira das minhas metas, deixei-as á mostra, para não as perder de vista.

Nas prateleiras de baixo guardei algumas lembranças de infância, e na gaveta do meio as da juventude, pendurei bem á minha frente a minha capacidade de amar..e principalmente de recomeçar...





.



Este texto não é meu, como é óbvio...foi alguém que gentilmente mo enviou através de email.

Como o achei acertado para certas ocasiões da vida de todos nós, resolvi partilhar com vocês.

De vez enquando é bom olharmos para as nossas gavetas, nossas prateleiras e devolver a ordem

desejada.



.

12 comentários:

BlueVelvet disse...

Excelente texto.
Estou a precisar de fazer uma limpeza destas, mas não sei se consigo deitar para o lixo algumas coisas.
Vou tentar, porque me andam a fazer mal...
Só não percebi o "óbvio" que o texto não é meu.
Serias bem capaz de o escrever.
beijinhos e veludinhos azuis

Patti disse...

Bonitas frases desta tua renovação. Eu tenho para mim que são coisas que o Outono nos põe a fazer. Estação sábia.

de dentro pra fora.... disse...

Buevelvet

(sorrindo)
Eu sei que seria capaz de escrever uma coisa do genero, mas não ficaria tão elaborada, pois tem aqui algumas coisas que não guardo de maneira nenhuma, logo aí não as teria para deitar fora ou guardar....mas de uma maneira geral o texto adapta-se a qualquer um de nós, é sempre saudavel fazer uma "faxina" destas,eu também estou a precisar, deitar fora coisas que não quero sequer que tenham espaço para cá ficarem..

de dentro pra fora.... disse...

Patti

Todos nós, em algum momento precisamos de tirar um pózinho, arejar os ambientes...,
Fazer uma esfoliação á pele...:))
A melhor altura,.. cada um escolhe

Vilma disse...

Obrigada pela partilha.
A nossa alma só se beneficia com essa limpeza!
PAra que a Luz que veio ao mundo possa se manifestar através de nós! :)

Coragem disse...

Numa frase, descreveria este texto...

"Tudo de dentro para fora"

Um beijo para a menina dos sorrisos

Pitanga Doce disse...

Sinto uma satisfação inexplicável quando faço arrumações em gavetas. É que jogo mesmo fora, coisas velhas e amareladas e me pergunto porque as guardei tanto tempo? Dá-me um alívio!

beijos e vem dançar!

Borboleta disse...

O texto estáexcelente, sem sombra de dúvidas!

Só o simples facto de o colocares aqui já é uma maneira de tu mesma arrumares as tuas prateleiras...

Faz todo o sentido e é bastante necessário fazê-lo!

Beijinhos

1/4 de Fada disse...

Um texto muito próprio para esta época do ano. Mas também não sou capaz de arrumar como deve ser alguns semtimentos que já deviam estar completamente no sítio. Por mais que faça, de vez em quando há uma peúga ou um lenço que teimam em aparecer no momento menos próprio!

Pjsoueu disse...

de: Gostei muito do texto..Bom gosto.)

Creio que tb és bem arrumadinha nos sentimentos...

carinhosamente, Pj

Renato Oliveira disse...

Olá,

Gostei muito do texto e pela beleza sentimental como tratas estas questões.

Tudo limpoe arrumado.Ok.

Beijinho,

Renato

susana catarino disse...

é um lindo texto... de vez em quando sabe tão bem organizar a alma, os pensamentos... arrumar as gavetas da nossa cabeça!