quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Vamos lá ver..





- Sr. Padre, eu pequei. Fui seduzido por uma mulher oferecida, que se dá.

- És tu, Carlitos?

- Sim, Sr. Padre, sou eu

- E com quem estivestes tu?

- Ai Padre, isso não! Eu já disse o meu pecado... ela que confesse o dela.

- Repara, Carlitos, mais tarde ou mais cedo eu vou saber, assim é melhor que mo digas agora. Foi a Isabel Fonseca?

- Os meus lábios estão selados.

- A Maria Gomes?

- Por mim, jamais o saberá...

- Ah! A Maria José?

- Não direi nunca!!!

- A Rosa do talho?

- Padre, não insista!!!

- Então só pode ter sido a Catarina da pastelaria, não foi?

- Padre, isto não faz sentido....

O Padre rói as unhas desesperado e diz-lhe então:

- És uma cabeça dura, Carlitos, mas no fundo do coração admiro a tua reserva. Vais rezar vinte Pais-Nossos e dez Ave-Marias... Vai com Deus meu filho...

Carlitos sai do confessionário e vai para os bancos da igreja. O seu amigo Pedrito desliza para junto dele e sussurra-lhe:

- E então? Resultou?

- Sim. Tenho cinco nomes de gajas que dão baldas!!!


E então qual é a moral da história!??
.

5 comentários:

Coragem disse...

ahahahahahahh
Magana esse Carlitos.
Quem se confessou foi o Padre.


Beijinho

Patti disse...

Não se deve confiar em padres, é a moral.

BlueVelvet disse...

Mas eu não digo que tu andas uma peste, rsrsrs???
Fartei-me de rir, e isso é bom.
Beijokas

Vilma disse...

Olá!
Passei para te dizer que te chamei de Rafeira Pulguenta lá no meu blogue! Ehehhehehe
Um beijo.

susana catarino disse...

hmm.... moral da história... não há nada como uma boa ideia e um pouco de persistência... eheh